GÊNESIS

GÊNESIS

Gênesis (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegaçãoSaltar para a pesquisa
Gênesis
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 60 minutos
Estado em exibição
Criador(es)
Baseado em Livro de Gênesis
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es)
Diretor(es) de criação Edgard Miranda
Distribuição RecordTV
Narrador(es) Flávio Galvão
Elenco
Tema de abertura "O Começo de Tudo" - Banda Universos
Empresa(s) produtora(s) RecordTV
Casablanca
Exibição
Emissora original RecordTV
Formato de exibição 4K
Transmissão original 19 de janeiro de 2021 — presente

Gênesis é uma telenovela brasileira, exibida pela Record TV desde 19 de janeiro de 2021, substituindo Amor sem Igual.[1][2][3][4][5] É a 34ª novela exibida pela emissora desde a retomada da dramaturgia em 2004. A nova superprodução terá cerca de 150 capítulos[6] e é escrita por quatro autores como Emílio Boechat,[3] sendo assumido por Camilo Pellegrini depois que Emílio rescindiu seu contrato com a emissora, motivado pela interferência rigorosa na supervisão de seu texto por Cristiane Cardoso.[7] Raphaela Castro e Stephanie Ribeiro completam a autoria da trama, com colaboração de André Rodrigues, Ecila PedrosoMarcos Ferraz, Jaqueline Corrêa, Meuri Luiz e Valéria Motta, sob direção geral de Edgard Miranda, Carlo Milani, Carlos Magalhães e Leonardo Miranda, além da direção artística de Edgard Miranda.[3]

A trama é baseada no livro da Bíblia Gênesis e contará a história da criação do mundo, o primeiro homem, Adão, e a primeira mulher, Eva; o grande dilúvio; a Torre de Babel, Jornada de Abraão, e chegando até o período de escravidão do povo hebreu no Egito.[2]

Contará com Zé Carlos MachadoAdriana GaramboneOscar MagriniCássia LinharesMiguel CoelhoThaís MelchiorPablo MoraisFrancisca Queiroz, Juliano Laham, Letícia Almeida, Juliana Boller e Carlo Porto nos papéis principais.[6]

Antecedentes

"Novelas das oito" anteriores

Ainda em 2005, com a contratação do dramaturgo Lauro César Muniz, a RecordTV anunciou seus planos de passar a ter, em sua programação, dois horários distintos destinados à exibição de telenovelas.[8][9] A emissora já possuía, à época, o "RecNov", um estúdio localizado no Rio de Janeiro destinado à produção de sua teledramaturgia, de forma similar ao que a Globo já fazia nos estúdios "Projac". A estrutura, entretanto, ainda não estava totalmente definida, e as filmagens de Prova de Amor a ocupavam integralmente. Uma vez que as obras de ampliação não iriam estar concluídas em tempo hábil[10] para o início das filmagens de Cidadão Brasileiro, a telenovela escrita por Muniz, outros locais foram utilizados pela emissora como cenário.[11][12][13] Em março do ano seguinte,, Cidadão Brasileiro começou a ser exibida no horário nobre, concorrendo com a Globo.[14]

Entre 2006 e 2009, sucedendo à Cidadão Brasileiro, cinco telenovelas estrearam no horário de 20h30[15] e em novembro de 2009 a emissora anunciou que já tinha capacidade de realizar até seis produções ao mesmo tempo,[16] reforçando o projeto de implementar não apenas dois, mas três horários destinados à exibição de telenovelas, algo que vinha sendo cogitado desde 2005, quando Margareth Boury foi anunciada como a autora de uma produção com temática juvenil até então denominada "E aí?", que seria exibida à tarde,[14] mas que acabou não sendo produzida. Boury escreveria, em 2006, Alta Estação, telenovela que inauguraria um terceiro horário distinto destinado à exibição de produções do gênero.[17] Embora bem recebida pela crítica, a telenovela não alcançou índices de audiência considerados satisfatórios pela emissora, não conseguindo se consolidar como a segunda maior audiência do horário - o que levou ao seu cancelamento em maio do ano seguinte, pouco antes do término de sua primeira temporada e com os roteiros da segunda já sendo produzidos.[18] O site "NaTelinha", do portal de notícias UOL, chegaria a mencionar que tal cancelamento representaria uma decisão "precipitada" e "lamentável", colocando "um ponto final na terceira faixa de novelas, projeto audacioso da Record que dificilmente terá continuidade".[19]

Desde então, a emissora não conseguiria exibir, simultaneamente, três telenovelas inéditas. Entre 2007 e 2010, apenas dois horários da programação da emissora foram destinados à exibição de telenovelas.[20] Bela, a Feia, telenovela baseada em La fea más bella, inicialmente representaria um retorno ao terceiro horário de telenovelas, mas atrasos na sua produção fizeram com que fosse reposicionada na programação.[21] Uma segunda coprodução México-Brasil entraria no lugar de Bela, a Feia, mas, em janeiro de 2010, o jornalista José Armando Vannucci noticiou que a Record não apenas não conseguiria exibir três telenovelas ao mesmo tempo, como abandonaria o segundo horário destinado ao gênero, deixando para exibir, no mínimo por todo o primeiro semestre de 2010, apenas uma telenovela: Ribeirão do Tempo.[22] Em janeiro de 2010, a emissora emitiu um "Comunicado à Imprensa" anunciando que, com o término de Poder Paralelo, não iria mais exibir uma telenovela no horário das 22h, com Ribeirão do Tempo substituindo Bela, a Feia, mas que ainda no primeiro semestre exibiria uma nova produção, no horário das 19h.[20]

Rebelde foi a novela em questão a reinaugurar o segundo horário de novelas da Record na época, porém sua estreia só ocorreu em 21 de março de 2011.[23] A partir de 11 de julho de 2011, a emissora anunciou que começaria a exibir Rebelde às 20h30.[24][25] A novela que chegou a ser sucesso foi perdendo audiência em sua segunda temporada e em 12 de outubro de 2012, saiu do ar antes do previsto e consequente acabou-se o segundo horário de telenovelas da emissora.[26] Com o fim de Rebelde restou a Record na época o seu único horário às 22h30 em que estava sendo exibida a telenovela Balacobaco e posteriormente foi exibida Dona Xepa e o começo de Pecado Mortal.[27] Com a baixa audiência Pecado Mortal, a telenovela em 3 de fevereiro de 2014 foi transferida para às 21h15. Enfrentando o principal horário de telenovelas da Globo nem ela e nem sua sucessora Vitória foram bem e para a telenovela Os Dez Mandamentos ficou decidido que o melhor horário para ela seria exibi-la às 20h30.[28]

Popularização da teledramaturgia épica

Gênesis é classificada como parte da "teledramaturgia bíblica", um gênero específico fortemente associado à Rede Record. Embora criticada por sua produção deficiente, em especial pelas barbas postiças utilizadas pelos atores, a primeira produção alcançou índices satisfatórios de audiência, e levou a emissora a continuar a investir no gênero. Assim, seguiram-se as minisséries Sansão e DalilaRei DaviJosé do Egito e Milagres de Jesus. Cada produção possuía mais capítulos que a anterior, e, conforme se mostravam bem-sucedidas, maiores eram os investimentos feitos pela emissora. Em 2011, Sansão e Dalila teve 18 episódios produzidos ao custo anunciado de 12 milhões de reais, e seguiu a produção de Rei Davi no ano seguintes. Os resultados de Rei Davi levaram a emissora a investir 28 milhões de reais para produzir os 24 capítulos de José do Egito. Ao ser exibida em 2013, entretanto, a minissérie teria sido reeditada de forma a ter 37 capítulos.

Embora fosse menos bem-sucedida junto ao público que Rei Davi, os resultados obtidos por José do Egito foram considerados suficientemente satisfatórios pela emissora para assegurar novas produções do gênero. As chamadas "produções bíblicas", segundo Keila Jimenez, da Folha de S.Paulo, podiam inclusive substituir a produção de telenovelas convencionais: "Responsáveis pelas maiores audiências da emissora nos últimos anos, as minisséries bíblicas estão cada vez mais extensas, com mais capítulos, e (...) há quem aposte que essas produções bíblicas podem acabar tomando de vez o lugar das novelas convencionais na Record, uma vez que as últimas apostas do gênero (...) não vêm correspondendo em audiência".[29] A partir de 2014 a emissora exibiria Milagres de Jesus, uma produção elogiada pela crítica, mas incapaz de alcançar de forma bem-sucedida o público. Após a exibição da primeira temporada, a emissora anunciaria a produção de novos episódios para o ano seguinte, bem como a de uma telenovela intitulada Os Dez Mandamentos.[30]

Consolidação do horário

Os Dez Mandamentos consolidou o horário de "novela das oito" da emissora. Com a novela, a emissora bateu um recorde de audiência ao ultrapassar pela primeira vez em 40 anos a principal novela da Globo.[31] Com o sucesso da novela, a Record decidiu em outubro de 2015 que o horário das 20h30 seria apenas dedicado às produções bíblicas e anunciou para 2016 a estreia de uma nova novela bíblica A Terra Prometida, enquanto isso o horário passaria a ser ocupado pela reprise da minissérie Rei Davi e em seguida vieram em sequência as reprises de José do Egito e Sansão e Dalila.[32][33][34]

A parte introdutória de A Terra Prometida, que conta a história dos 40 anos pelo deserto, acabou desmembrada formando uma nova temporada de Os Dez Mandamentos chamada Os Dez Mandamentos - Nova Temporada e que foi exibida de 4 de abril a 4 de julho de 2016.[35] Em seguida inicia-se A Terra Prometida que narra a história do povo hebreu já sob o comando de Josué, ele tem a missão de comandar as doze tribos de Israel na conquista de Canaã, a Terra Prometida[36]

Dando sequência as novelas bíblicas, foi anunciado em 2019 a novela Gênesis que seria substituta de Jesus, mas devido a atrasos, a emissora colocou no ar a macrossérie Jezabel.

Produção

Gravações

As primeiras cenas de Gênesis foram gravadas em Cambará, no Rio Grande do Sul.
Gênesis teve cenas gravadas em Uarzazate, no Marrocos.

No complexo de filmagens da produtora Casablanca foram construídas oito cidades cenográficas para a novela. Juntas elas somam 11 mil metros quadrados. 16 estruturas externas também foram construídas para as gravações em acampamentos e vilarejos. Além disso, oito estúdios foram dedicados às gravações da novela. São 66 cenários e 98 ambientes, totalizando quase o dobro em comparação às novelas anteriores. São cerca de 800 profissionais diretamente ou indiretamente envolvidos na construção da novela.[37]

Além dos estúdios e cidades cenográficas da produtora Casablanca, no Rio de Janeiro,[38] a novela teve cenas gravadas em outros locais, como a cidade de Cambará, no Rio Grande do Sul,[39][40] Ponta Grossa, no ParanáDiamantina em Minas GeraisItaguaí, no Rio de Janeiro[41] e também no Marrocos, na cidade de Uarzazate, conhecida como "Hollywood marroquina" por ser locação de inúmeras produções hollywwodianas.[42]

Gênesis teve um grande investimento, e segundo o colunista Guilherme Beraldo, a emissora gastou R$ 3 milhões para a reprodução da história da Arca de Noé. O alto investimento se deu pelas dimensões da arca, pelos elementos de ambientação e efeitos especiais.[43] Para contar a história da humanidade desde o início, a equipe da novela investiu em caracterização de personagens, figurino, preparação de elenco, leituras e efeitos especiais.

As gravações ocorriam normalmente no Marrocos quando chegou o surto do novo coronavírus no país, mesmo assim, a emissora decidiu não suspender as gravações.[38][44] Após o governo marroquino interromper as gravações de Gênesis, a Record TV se viu obrigada a trazer o elenco da novela de volta ao Brasil. Por conta disso, sua estreia que estava prevista para o dia 14 de abril de 2020, na faixa das 21h30, teve que ser adiada pela emissora, apesar de já exibir algumas chamadas durante a programação.[45] Com a suspensão das gravações, a produtora Casablanca demitiu os produtores. A Record também decidiu dispensar parte do elenco, que havia contratado por um período de três meses, sem prorrogação do contrato, mesmo com as gravações incompletas, alegando que a novela teria várias fases e que todos seriam recontratados para concluir suas cenas depois que passasse a pandemia.[46]

Retomada das gravações

Mesmo após a suspensão das gravações, a produção de Gênesis não foi interrompida em nenhum dia no que tange ao texto.

Após a conclusão das gravações de Amor Sem Igual, foi confirmado que as gravações de Gênesis retornariam em outubro, considerando os protocolos de segurança. Diante da pandemia de COVID-19, a Record TV decidiu que não gravaria mais novela no Marrocos. Com efeitos especiais, os oásis foram adaptadas para uma cidade cenográfica, numa versão reduzida.[47][48] Em 19 de outubro de 2020, após quase sete meses de gravações interrompidas devido ao cenário da pandemia de COVID-19, acontece a retomada das gravações da novela, mas passando por um rígido protocolo de segurança e a retirada das cenas de contato físico.[49] Os atores tiveram que fazer o teste rápido da COVID-19, antes de entrarem nos estúdios.[50]

Escolha do elenco

Foram cogitados para a trama vários atores conhecidos da emissora, como Adriana GaramboneÂngelo Paes LemeIgor RickliCássia LinharesZé Carlos MachadoPérola Faria e Fernando Pavão.[51] Além de rostos conhecidos, foram adquiridos para Gênesis vários atores que estavam na Globo. Entre as aquisições estão Maria JoanaMaria MayaEline Porto[52], Isabel Wilker, Eduardo Speroni, Caio Manhente e Vinícius Redd. Além de Pablo Morais e Oscar Magrini, cotados para interpretar Ninrode e Noé, respectivamente.[53]

Bruna Altieri interpretaria Laísa, prostituta da cidade de Enoque na fase da Arca de Noé, porém, foi substituída por Stephanie Serrat.[54] Raphael Montagner também foi confirmado no elenco, mas foi remanejado para a novela contemporânea Amor sem Igual.[55] João Vithor Oliveira interpretaria Dnin Sim, príncipe de Ur, na novela, mas foi substituído por Rafael Gevú.[56] Paulo Coronato havia sido confirmado para interpretar o personagem Morabi, porém, o papel coube a Jairo Mattos e Paulo ficou com o personagem Kalil.

Anteriormente, o personagem Lamassi seria interpretado pelo ator Sacha Bali, mas acabou sendo substituído por Gustavo Falcão. Sacha teve seu personagem mudado para Atarum, na última fase da novela. Morando nos Estados UnidosGuilherme Berenguer chegou a ser confirmado no elenco, a qual interpretaria Isaac, porém, por conta da pandemia o personagem ficou para Guilherme Dellorto.[57]

Após destaque como vilão em Amor sem IgualThiago Rodrigues foi escalado para interpretar Judá, filho de Jacó, na última fase da novela, personagem destinado anteriormente destinado a Fernando Rocha. Antes da pandemia, o papel estava destinado a Fernando Rocha. Além dele, vários atores que atuaram da trama de Cristianne Fridman foram cotados para a superprodução, como Michelle BatistaGabriel GracindoDani MorenoHeitor Martinez, Henrique Camargo e vários outros. André Ramiro chegou a ser confirmado para interpretar Bera, rei de Sodoma, mas foi realocado para o papel do faraó do Egito. O ator precisou ficar careca para dar vida ao personagem. Já Charles Paraventi, confirmado para viver o faraó Amenemhat III, trocou de personagem para viver Bera.

Talita Younan estava escalada para interpretar Liba, personagem da terceira fase da trama. Porém, a atriz teve de ser substituída por Pâmela Tomé após ficar grávida. André Bankoff originalmente interpretaria José, protagonista da sétima fase, porém foi substituído por Arthur Aguiar. Segundo a coluna de Fábia Oliveira, no jornal O Dia, Aguiar não estava cumprindo horários, fazendo provas de figurino e deixou de obedecer a exigências de trabalho e por isso ele foi substituído por Juliano Laham.[58][59][36] Petrônio Gontijo e Miguel Coelho foram cogitados para interpretar Jacó em diferentes fases da trama; anteriormente o papel seria de Floriano Peixoto. A atriz Antônia Morais interpretaria Azenate, esposa de José, na trama, mas acabou sendo substituída por Letícia Almeida. Letícia anteriormente interpretaria Liba, mas precisou deixar a novela por conta da gravidez, situação semelhante a Talita Younan, retornando agora ao elenco da última fase.[60] Sérgio Marone chegou a ser sondado pela Record para interpretar um dos protagonistas, porém o ator recusou.[61]

Rodrigo Moraes, ex-peão da A Fazenda 12, declarou em uma conversa com a atriz Lidi Lisboa, que estava escalado para Gênesis, mas que a emissora demorou para tomar alguma decisão sobre as gravações da novela bíblica e foi retirado do projeto. O modelo, que também é ator, interpretaria Shareder, personagem agora de Paulo Verlings.[62] Mesmo após as gravações terem sido retomadas em outubro, o elenco continuou recebendo reforços. Após ser dispensada pelo SBT, a atriz Thaís Melchior retornou à emissora para interpretar Raquel, uma das esposas de Jacó.

Repercusão

Problemas na produção

Após o primeiro capítulo da novela Jesus, exibida no dia 24 de julho de 2018, foram mostradas cenas da Criação do Mundo e o pecado cometido por Adão e Eva no Éden.[63] Assim, foi divulgado que a novela Gênesis seria substituta de sua anterior, plano que retrocedeu quando decidiram produzir a macrossérie Jezabel, exibida em 2019.[64] Anteriormente, a novela seria escrita por Gustavo Reiz, conhecido na casa pela trabalhos como Dona XepaEscrava Mãe e Belaventura. Porém, no dia 8 de outubro de 2018, a colunista Patrícia Kogut divulgou no jornal O Globo que a novela havia sido adiada, já com fase de escalação de elenco. Além disso, a direção da emissora impôs duas colaboradoras da Igreja Universal, Raphaela Castro e Stephanie Ribeiro, para reescrever capítulos com o autor, supervisionados por Cristiane Cardoso, filha do bispo Edir Macedo.[65]

Em 22 de fevereiro de 2019, Reiz deixa o projeto depois de divergências artísticas com a direção da emissora, situação semelhante também ocorrida com a autora Vívian de Oliveira, na novela Apocalipse, em 2018.[66] Em março, o autor Emílio Boechat foi convidado pela emissora para assumir a autoria da produção que já estava em ritmo acelerado. Emílio estava na emissora há anos e colaborou nas novelas Luz do SolAmor e IntrigasOs MutantesPromessas de AmorBela A FeiaRebeldePecado MortalOs Dez Mandamentos e Apocalipse, além de escrever com o norte-americano Stephen P. Lindsey os roteiros dos filmes Nada a Perder.[67]

Em 2 de janeiro de 2020, Boechat se desligou da emissora, motivado por inúmeras alterações em seu trabalho que acabaram por apressar a sua decisão, após já 50 capítulos escritos.[68] Camilo Pellegrini, que era um dos colaboradores, foi o escolhido para assumir a autoria da novela. De acordo com pessoas ligadas a teledramaturgia no Rio, Cristiane Cardoso alterava com frequência o que era escrito. Isso teria sido o motivo principal para a saída de Boechat. Além de outros, como interferência na direção de atores, figurinos, cabelos, etc. Segundo o colunista Flávio Ricco no portal UOL, a RecordTV posicionou sobre o caso de que o autor Emílio Boechat já havia entregue sua parte da novela.[69] Porém, Emílio contradiz a essa informação, pedindo para a produção não constar mais seu nome nos créditos, por não se sentir autor de uma obra pela qual não tinha controle artístico.[70]

Confirmado no elenco desde setembro de 2019, Raphael Sander repetiria seu personagem na novela Jesus como o anjo Gabriel. Sander chegou a gravar, e também retornou aos estúdios após a paralisação das gravações por conta da pandemia, mas decidiu não participar mais do elenco, alegando "conflito na agenda".[71]

Enredo

[72] Gênesis narra a história dos primeiros dois mil e trezentos anos da humanidade e conta com grandes eventos exclusivos a esse período. Ela começa nos dando um entendimento maior do porquê existimos e como de perfeitos, nos tornamos imperfeitos. A origem de todos os problemas sociais e raciais está lá no início de tudo, quando, através de uma decisão, o ser humano, que só conhecia o bem e desfrutava tanto dele, escolheu também conhecer o mal.

Com essa escolha, vemos como os primeiros protagonistas, Adão (Carlo Porto) e Eva (Juliana Boller), pagaram um alto preço, que se estendeu aos seus filhos, Caim (Eduardo Speroni) e Abel (Caio Manhente), e em pouco tempo se alastrou para todas as próximas gerações, as tornando completamente pervertidas e injustas. Se não fosse por Noé (Oscar Magrini), não sobraria ninguém para contar essa história depois do grande dilúvio que veio sobre a Terra.

No entanto, como normalmente acontece, com a mudança de gerações, veio também o afastamento dos bons costumes e princípios que Deus achara em Noé. Um de seus descendentes, Ninrode (Pablo Morais), não satisfeito com todo poder e liderança que já possuía, decidiu construir a Torre de Babel para chegar aos céus e não precisar ter que dar satisfação da sua vida a ninguém, inclusive a Deus. E foi assim que a humanidade se dividiu definitivamente, e criaram-se povos e nações de diversas línguas.

Para que a sua principal criação não se perdesse de novo, como aconteceu na época do Dilúvio, Deus então escolhe um homem, Abrão (Zé Carlos Machado), filho de Terá (Ângelo Paes Leme), um morador de Ur dos Caldeus. E através de Abrão e Sarai (Adriana Garambone) sua mulher, uma geração separada se forma, longe da cidade, longe dos demais povos e longe dos muitos costumes da época. É por isso que a história desse casal de protagonistas se inicia bem antes desse chamado, em Ur dos Caldeus, através da história de seu pai Terá.

A história dessa família escolhida entre todas as demais famílias da Terra continua através de Isaac (Guilherme Dellorto) e Rebeca (Bárbara França), Jacó (Petrônio Gontijo) e José (Juliano Laham). Vemos seus conflitos, suas decisões erradas e certeiras com todas as consequências que vêm junto.

Exibição

Originalmente, Gênesis tinha previsão de estreia para o início de abril de 2020, logo após o fim da reprise de O Rico e Lázaro. No fim de março, porém, a RecordTV não pode mais gravar as cenas da novela devido a pandemia da Covid-19 e por isso a estreia da trama foi adiada. Com o fim de O Rico e Lázaro, a emissora decidiu reprisar a novela Jesus.

Divulgação e estreia

Em 6 de março de 2020, a primeira chamada foi divulgada nas redes sociais e começou a ser exibido na programação da emissora, com "em abril", mês que estrearia. Quando a estreia foi adiada, as chamadas também deixaram de serem exibidas e só retornando a programação no dia 7 de dezembro, agora com data de estreia para janeiro, junto com a logo oficial da novela [73]. No mesmo dia, foi divulgado uma chamada com cenas exclusivas da novela no site da Record Comercial. No dia 11 de dezembro foi divulgado um novo teaser da novela durante o intervalo do reality A Fazenda 12. No especial de fim de ano "Tempo com Luciano Camargo", exibido no dia 12 de dezembro, o goiano cantou a música "Haja Luz", uma das músicas que compõe a trilha sonora de Gênesis. Para mostrar como a novela estava incrível, imagens inéditas foram exibidas durante a apresentação do cantor.

Em 10 de janeiro de 2021, faltando 9 dias para a estreia oficial da novela, a RecordTV exibiu um programa especial após a primeira parte do Domingo Espetacular, apresentando todo o elenco da novela, além das cenas especiais e os bastidores da produção, lançando o trailer da trama no mesmo dia.[74]O especial ganhou uma reprise no dia 12 de janeiro, na faixa das 22h45, faltando exatamente 7 dias para a estreia da novela.

Faltando dois dias para a estreia da novela, no programa Hora do Faro, foi lançada a música "Gênesis" interpretada pelo Pastor Lucas. A canção foi lançada oficialmente na sexta-feira, dia 15 de janeiro de 2021, e está disponível em todas as plataformas digitais. Escrita pelo próprio cantor, "Gênesis" foi gravada em parceria com a Banda Universos e é resultado de uma coprodução das gravadoras MJC Music e MK Music. Ela também ganhou um clipe inédito.[75]

Audiência

Em São Paulo, a trama bíblica obteve média de 15,7 pontos e pico de 17 contra 27,2 da Globo. Na mesma faixa horária o SBT marcou 6,5 pontos, segundo dados prévios. No Painel Nacional de Audiência (PNT), que soma a média de todas as capitais, a trama registrou 15 pontos contra 25,3 e 5,7 das rivais, sendo vice-líder em todas as cidades. Foi a melhor estreia desde A Terra Prometida, em 2016. A antecessora, Amor sem Igual, havia emplacado 9 pontos em sua estreia e 8,2 no retorno da pandemia.[76]Pela média consolidada, a trama obteve 16,2 pontos contra 6,9 do SBT e 28,6 da Rede Globo.[77]

Elenco

Jardim do Éden

Ator/Atriz Personagem
Carlo Porto Adão[78][79][80]
Juliana Boller Eva[81][82][83]
Igor Rickli Lúcifer[84][85]
Caio Manhente Abel[86][87]
Eduardo Speroni Caim[86][88]
Flávio Galvão Deus[89]
Dudu Azevedo Jesus
Ana Terra Blanco Renah[90][91]
Carolina Oliveira Kira[92][93]
Anna Rita Cerqueira Tila[94][95]
Ranna Bittencourt Aba[88]
Fernanda Junqueira Naira[91]
Manu Papera Mairi[91]
Joana Leite Zohar[91]
Júlia Braz Uma[91]
Paulo Dalagnoli Miguel
René Daniel Pulga Cainã

Arca de Noé

Ator/Atriz Personagem
Oscar Magrini Noé[96]
Bruno Guedes Noé[96] (jovem)
Cássia Linhares Naamá[97]
Rafaela Sampaio Naamá (jovem)[98]
Igor Rickli Lúcifer
Clemente Viscaíno Metusalém
Augusto Caliman Sem
Vinícius Redd Cam
Gil Coelho Jafé
Jayme Periard Lameque[99]
Iran Malfitano Tubalcaim[100]
Fernando Roncato Jabal[100]
Sérgio Abreu Jubal[100]
Nicole Rosemberg Dana
Clara Niin Tali
Marjorie Gerardi Heidi
Alessandra Verney Ada[101]
Carolina Chalita Zilá[102]
Leonardo Medeiros Zeno
Flávio Galvão Deus[89]
Stephanie Serrat Laíza
Thiago Cozzatto Hakan[103]
Dedeh Melo Ila[104]
José Boni  
A ser anunciado Maluel

Torre de Babel

Ator/Atriz Personagem
Pablo Morais Ninrode[105]
Francisca Queiroz Semíramis[106]
Marcelo Galdino Cuxe
Pâmela Tomé Liba
Giuseppe Oristanio Gomer[107][108]
Adriana Rabelo Ulia[109]
Igor Rickli Lúcifer
Daniel Dalcin Asquenaz
Caio Menck Togarma[110]
Hugo Carvalho Pelegue[111]
Gisela Reimann Jália[112]
Duda Balestero Cilá
Vicky Valentim Siméia
Eline Porto Harete
Marcelo Gonçalves Elisá[113]
Mariana Gallindo Zade
Flávio Galvão Deus[89]
Ed Canedo Sidom[114]
Saulo Rodrigues Társis
Mario Hermeto Mizraim
Luiz Valotta [115]

Ur dos Caldeus

 
Ator/Atriz Personagem
Ângelo Paes Leme Terá (jovem)
Branca Messina Amat (jovem)[116]
Camila Rodrigues Nadi (jovem)[117]
Felipe Roque Ibbi Sim, Rei de Ur[118]
Maria Joana Enlila, Rainha de Ur[118][119]
Talita Tilieri Kala, Rainha de Ur
Rafael Sun Abrão (criança)
Vitor Novello Abrão (jovem)[120]
Laryssa Ayres Sarai (jovem)
João Guilherme Fonseca Harã (criança)
Ricky Tavares Harã
Bia Brumatti Reduana (criança)[121]
Tammy Di Calafiori Reduana (jovem)
Igor Rickli Lúcifer
Thais Belchior Iafa
Gustavo Falcão Lamassi (jovem)
Vinícius Moreno Simei (jovem)
Cássia Sanches Adália (jovem)
Daniel Blanco Naor (jovem)
Julianne Trevisol Nidana
Fifo Benicasa Hassabia
Laura Kuczynski Danina
Remo Rocha Amassai
Flávia Monteiro Aya
Paulo Goulart Filho Sharur
Letícia Menezes Shakia (criança)
Jessika Alves Shakia
Flávio Galvão Deus[89]
Ed Oliveira Sumuabum, rei da Babilônia
Roney Villela Marhashi, rei de Elam
Bruno Bellarmino Ekur
Marcelo Argenta Gurik
Norival Rizzo Kissare
Fernanda Nizzato Chetiça
Patrícia Elizardo Murânia[122]
Pâmela Côto Nuriah
Priscila Ubba Guemecha
Rodrigo Candelot Ibate
Samir Murad Enkiru
Wagner Brandi Sagai
Luiz Nicolau Abisali
Paulo Coronato Kalil
Ana Elisa Mattos Lilit
Vitor Valle Dnin Sim, Príncipe de Ur (criança)
Rafael Gevú Dnin Sim, Príncipe de Ur[123]
Rodrigo Phavanello Yafeu, Governador de Ur
Giovana Echeverria Kíria
José Henrique Ligabue Harshi[124]
Alexandre Damascena Hamu
Edson Fieschi Zolari
Guga Coelho Quisi
Bruno Seixas Baalias
Vinícius Ferreira Hod
Fábio Scalon Lugali
Jairo Mattos Morabi
Thales Coutinho Jeribali
Julio Levy Oguedi
Carlos Rosário Jamal
Carlos Fonte Boa Dov
Apollo Costa Ningir[125]
Amaurih Lorenzo Amorita
Pedro Burgarelli  (criança)
Sofia Budke Milca (criança)
Helena Quintella Iscá (criança)
Thaís Oliveira  

Jornada de Abraão

Ator/Atriz Personagem
Zé Carlos Machado Abraão[6]
Adriana Garambone Sara[6][83]
Igor Rickli Lúcifer[85]
Emílio Orciollo Netto [126][127]
Elisa Pinheiro Ayla[127]
Júlio Braga Terá
Regina Sampaio Amat[83]
Esther Góes Nadi
Jorge Pontual Naor
Tatyane Goulart Milca
Prisma Da Mata Iscá
Alexandre Slaviero Simei
Ana Paula Tabalipa Ziva
Marcos Winter Massá
Carla Marins Adália
Fernando Val Tauro
Hylka Maria Agar[83]
André Ramiro Amenemhat III, Faraó do Egito
Pérola Faria Khen, Rainha do Egito[83][128]
Bianka Fernandes Aat, Rainha do Egito[83]
Nando Rodrigues Radamés
Sidney Guedes Kanope
Karen Júlia Issá
Paulo Lessa Bakari
Gabi Lopes Femi
Izabella Bicalho Helda
Ricardo Blat Lotam
Jessica Juttel Michal (jovem)
Cristina Amadeo Michal
Danilo Sacramento Manré (jovem)
Eduardo Lago Manré
Felipe Souza Chaim (criança)
Rafael Queiroz Chaim (jovem)
Tadeu Aguiar Chaim
Amanda Grimaldi Mila (jovem)
Anna Cotrim Mila
Thais Müller Maresca (jovem)
Marcela Muniz Maresca
João Villa Azel
Dudda Artese Haviva (criança)
Juliana Schalch Haviva (jovem)
Renata Zhaneta Haviva
Laura Svacina Debra (criança) [129]
Isadora Ceccato Debra (jovem)[130]
Kika Kalache Debra
Zeca Richa Aner
Osmar Silveira Escol
Charles Paraventi Bera, Rei de Sodoma
Beth Goulart Jaluzi, Rainha de Sodoma[83]
Miguel Nader Birsa, Rei de Gomorra
Marcelo Cavalcanti Sinabe, Rei de Admá
Gedivan Albuquerque Semeber, Rei de Zeboim
Paulo Figueiredo Melquisedeque, rei de Salém
Gustavo Novaes Quedorlaomer, Rei de Elam
A ser anunciado Anrafel, Rei de Sinar
A ser anunciado Arioque, Rei de Elasar
A ser anunciado Tidal, Rei de Goim
André Luiz Miranda Gyasi
Tião D'Ávila Lamassi
Dedina Bernardelli Reduana
Paulo Dalagnoli Miguel
Robertha Portella Cloé
Ricardo Martins Sitri
Igor Monteiro Pasaque
Caetano O'Maihlan Bachir
Raymundo de Souza Nordick
Dani Guto Isaac (criança)
Guilherme Dellorto Isaac (jovem)
Bárbara França Rebeca (jovem)
Henrique Camargo Ismael (criança)
Iano Salomão Ismael[131]
Mário Bregieira Gate (jovem)
Gustavo Machado Gate
Marcelo Arnal Alom (jovem)
Antônio Gonzalez Alom
Ronny Kriwat Eliézer (jovem)
Eucir de Souza[132] Eliézer
Mika Guluzian Fátima (jovem) [133]
Isabel Guéron Fátima
Gianlucca Mauad Gerson (criança)
Wilian Melo Gerson (jovem)
Guilherme Lopes Gerson
Gustavo Corasini Zion (criança)
Daniel Villas Zion (jovem)
Yashar Azambuja Zion
Leonardo Franco Abimeleque, Rei de Gerar
Ingrid Conte Elisa (jovem)
Mônica Carvalho Elisa
Miguel Venerable Gael (criança)
Guilherme Boury Gael (jovem)
Fábio Villa Verde Gael
Bruno Ahmed Caleb
Marcéu Pierrotti Betuel
A ser anunciado Labão (jovem)
Sula Miranda Quirá[134]
Clara Galinari Leora (criança)
Letícia Tomazella Leora (jovem)
Mônica Torres Leora
Natthália Gonçalves Chaya (criança)
Amanda Richter Chaya (jovem)
Ana Barroso Chaya
Adriana Prado Quetura[135]
Bernardo Alves Uz[136]
Guel Villela Quemuel
João Pydd Buz
Matheus Dantas Hazô
Daniel Nini Quésede
Haroun Abud Pildas
Nicolas Mattos Jidlafe
Giovanna Lodes Tamires (criança)
Débora Ozório Tamires
Sophia Madeira Paltith (criança)
Polliana Aleixo Paltith
Diyo Coelho Sargão
Rafael Coimbra Titto
Flávio Galvão Deus[137]
Saulo Segreto Auzate
Alex Brasil Abubakar
Rose Abdallah Zenat
Ricardo Gaeta Farpar
Marcelo Menezes Payam
Suzana Abranches Feiticeira
Victor Figueiredo Omar (criança)
Kayky Brito Omar
Yris Sampaio Hannah
Marcela Barrozo Uriala
Breno Moraes Esaú (criança)[138]
Nina de Pádua  
Raphael Montagner  
Ricardo Vianna  
Maurício Mattar  
Suzana Alves  
Gabriel Chadan  
Larissa Bracher  
Felipe Cardoso  
Andréa Avancini  
Thiago Amaral  
Karen Marinho  
Patrick Sampaio  
Dudu Jacintho  
Jaqueline Santos  
Bruno Daltro  
Catarina von Seehausen  
Amanda Stoffer  
Antônio Clarêt Diniz  
Antônia Valadão  
Artur Policarpo  
Raphael Monteiro  
Juliana Mota  
Ana Cordeiro  
Júlia Teodora  
Fred Garcia  
Luísa Silberman  
Victor Sparapane  
Léo Cidade  
Alexandre Lino  
Matielo Schulz  
Thay Siquara  
Fabiano Xavier  
Flávio Bisneto  
Heitor Gusmão  
Rafael Ayres  
Rachel Goesi  
Henrique Paes  
Isabelly Alcântara  
Rafael Pereira  
Maurício Pitanga  
Danilo Anastácio  
Gisele Alves  
Lorenzo Kronemberger  
Mirella Sabarense  
Helena Strada  
Kaike Hissa  
Nathália Bazoli  

Jacó

Ator/Atriz Personagem
Petrônio Gontijo Jacó [139]
Miguel Coelho Jacó (jovem)
Cirillo Luna Esaú
Daniela Escobar Lia
Michelle Batista Lia (jovem)
A ser anunciada Raquel
Thaís Melchior Raquel (jovem)
Dani Moreno Aolibama
Juliana Lohmann Judite
A ser anunciada Basemate
A ser anunciado Labão
Edu Porto Beno
A ser anunciada Zilpa (jovem)
Ingra Lyberato Zilpa
Henri Pagnoncelli Isaac
Selma Egrei Rebeca
Nara Marques Bila (jovem)
Patrícia França Bila

José do Egito

Ator/Atriz Personagem
Juliano Laham José do Egito [140]
Letícia Almeida Azenate
Petrônio Gontijo Jacó/Israel
Daniela Escobar Lia
Thiago Rodrigues Judá de Israel
A ser anunciada Tamar
Fernando Pavão Sheshi, Faraó do Egito
Maria Maya Kamesha, Rainha do Egito
A ser anunciado Rúben de Israel
A ser anunciado Simeão de Israel
A ser anunciado Levi de Israel
A ser anunciado Gade de Israel
Pedro Lamin Aser de Israel
Kacau Gomes Selemina Pentephres
Rogério Brito Pentephres, sacerdote de Om
Val Perré Potifar
Sacha Bali Atarum
Amaurih Oliveira Teruel
Marcus Bessa Benjamim de Israel[141]
Juliane Araújo Neferiade
Thogun Teixeira Adurrá
Renato Rabelo Menkhe
Paulo Verlings Shareder
Yana Sardenberg Herit
Alex Nader Kaires
Dudu Oliveira Abumani
Heitor Martinez Gaze[142]
Isabel Wilker Merianat
A ser anunciada Diná de Israel
A ser anunciado Dã de Israel
A ser anunciado Naftali de Israel
A ser anunciado Issacar de Israel
A ser anunciado Zebulom de Israel
A ser anunciado Hamor
A ser anunciado Siquém
A ser anunciado Manassés
A ser anunciado Efraim
A ser anunciado Er
A ser anunciado Onã
Augusto Zacchi  
Felipe Cunha  
Gabriel Gracindo  

Trilha Sonora

Música Duração Compositor
01 O Começo de Tudo (tema de abertura) 01:20 Daniel Figueiredo
02 Haja Luz - Banda Universos 4:12 Fernanda Bezerra, Giovana Pardini, Julio Cesar
03 Gênesis -

Pr. Lucas

04:00 Pr. LucasBanda UniversosMK Music [143]